conjuntos


NÓ EM PINGO D’ÁGUA

Um dos mais conceituados grupos da música instrumental do Rio de Janeiro - Brasil, formado por músicos de renome. O NÓ EM PINGO D’ÁGUA realiza, em seus arranjos e composições, inusitada fusão de estilos musicais - a partir do choro, do samba e da música carioca. Ao longo de sua carreira, vem acumulando vários prêmios (Sharp, TIM, Rival/BR, Playboy, Festivais de Choro/RJ) e elogios da crítica e da classe artística - através de Tárik de Souza (‘Jornal do Brasil’) e José Domingos Rafaelli (‘O Globo’), das revistas ‘Billboard’ e ‘Beat’ (EUA), do jornal ‘Information’ (Copenhagem), e de Paulinho da Viola, Ivan Lins,  Moraes Moreira, Ney Matogrosso e Guinga, entre outros.



SÓ ALEGRIA                                                                                               O cd do Quarteto "Só Alegria" (2014)

Os músicos Celsinho Silva (percussão), Eduardo Neves (flauta / saxofone), Luís Barcelos (bandolim) e Rogério Caetano (violão de 7 cordas),  lançam o CD  "Só Alegria". Os artistas mesclam os temas dos cancioneiros brasileiros, utilizando-se de suas respectivas bagagens internacionais, em composições autorais com base no samba, choro, baião, música latina e africana.



O Conjunto 5 No Choro 

O Conjunto 5 No Choro foi formado em 2004, especialmento para tocar numa tournée realizada com grande sucesso por diversas cidades do Japão, a convite da  flautista japonesa Naomi Kumamoto. Foi formado por Celsinho Silva no pandeiro, Pedro Amorim no bandolim, Mauricio Carrilho no Violão, Naomi Kumamoto na flauta e Luciana Rabello no cavaquinho.



Camerata Carioca

Foi um grupo instrumental criado em 1979 por ocasião do evento intitulado "Tributo a Jacob do Bandolim", em homenagem aos dez anos do falecimento desse bandolinista. Além de Joel Nascimento, integrava o grupo, Rafael Rabello no violão de 7 cordas, Maurício Carrilho no violão de 6 cordas, Luciana Rabello no cavaquinho, Celsinho Silva no pandeiro e Luiz Otávio Braga no violão de 6 cordas (pouco depois substituído por João Pedro Borges). O disco com nome de “Tributo a Jacob do Bandolim”, teve Radamés Gnatalli como arranjador e pianista, a produção foi de Herminio o Bello de Carvalho.



Os Carioquinhas

Grupo formado em 1975 no Rio de Janeiro.

Rafael Rabello no violão sete cordas, Luciana Rabello no cavaquinho, Paulo Magalhães Alves no bandolim, Teo Oliveira no violão de seis cordas, Celso Alves da Cruz no clarinete e Mario Florêncio Nunes no pandeiro. Em 1976 o pandeiro passou a ser tocado por Celsinho Silva com Mario Florêncio passando a tocar as percussões, e o violão de seis cordas por Maurício Carrilho.      Com a nova formação o grupo gravou em 1977 o disco "Os Carioquinhas No Choro" pela gravadora Som Livre, com produção de Paulinho Tapajós e mixagem de Jorginho do Pandeiro.               O disco também teve as participações de Altamiro Carrilho, Joel Nascimento, Zé da Velha e Afonso Machado.